casa

treinos

contactos

história

regras

equipamento

notícias

fotos

equipas

















































 

Campos
 
 
Actualmente não existe em Portugal um só campo de Basebol (Diamante), com as medidas oficiais. Podem perguntar como é possível que uma modalidade olímpica não tenha apoios em termos de infra-estruturas num país que tem-se mostrado interessado na organização dos Jogos Olímpicos de 2008, mas é a triste realidade. Sendo assim, a maioria dos jogos têm sido efectuados em campos de futebol de onze, havendo alguns com dimensões mais apropriadas que outras. 
Existem algumas equipas que conseguiram ter um campo fixo, onde a prioridade é o Basebol. Estas têm tido condições para evoluir tanto em número de adeptos como na qualidade dos mesmos. Se na Zona de Lisboa conseguíssemos um local assim, tendo em conta o potencial de pessoas interessadas nesta modalidade iríamos poder crescer muito. Era essencial para esta modalidade o aumento do número de equipas e atletas, e tal só se conseguirá quando houver mais infra-estruturas. Algumas das equipas que já conseguiram apoios locais para terem um campo próprio para o Basebol são: Latinos da Barrada, Oliveira de Azemeis e Universidade de Aveiro.
Ficam então algumas indicações sobre as dimensões dos campos de Basebol aconselháveis.

O Campo de Basebol ou "Diamante", é a área compreendida entre as duas linhas que são formadas a partir da casa base e que passam pela 1ª e pela 3ª base. A distância entre a casa base e a linha que delimita o campo em comprimento (fim do campo exterior) deverá ter no mínimo 70m ao longo das linhas da 1ª e 3ª bases e 122m na zona central do campo exterior

A zona do campo interior e do campo exterior e as linhas que delimitam esta fronteira é considerada de terreno válido. Todas as outras áreas são consideradas de terreno inválido. Todas as linhas marcadas deverão ser de cor branca (cal, giz, ...). Cada clube deverá determinar o tamanho e forma das áreas cobertas por relva ou por terra nua. 

È desejável que a orientação que vai da casa base, através do prato do lançador até 2ª base seja de Este para Nordeste. È recomendável que a distância entre a casa base e o backstop assim como entre as linhas de 1ª/3ª e quaisquer barreiras ou objectos mais próximos seja de 18m ou mais.

O Campo Interior é um quadrado de 27,43m2. A distância entre a casa base e a 1ª, entre a 1ª e a 2ª, entre a 2ª e a 3ª e entre a 3ª e casa base é de 27,43m. A distância entre a casa base e a 2ª e, entre a 1ª e a 3ª é de 47 m. Todos os pontos medidos a partir de casa deverão ter início onde a linha da 1ª e 3ª  bases se intersectam. 

A casa base deverá ser marcada por um pedaço de borracha branca com cinco lados. O prato do Lançador deverá ser um pedaço de borracha de 24x6 pulgadas. A distância entre este e a casa base deverá ser de 60 pés e 6 pulgadas.A 1ª, 2ª e 3ª Bases deverão ser marcadas por “sacos de pano” na cor branca (actualmente são utilizadas bases feitas em material sintético) preenchidos por substancias moles, seguramente presos ao chão. A 1ª e 3ª base deverão estar completamente dentro do campo. A 2ª base deverá estar centrada no ponto onde as linhas vindas de 1ª e 3ª se intersectam. Os “sacos” deverão ser quadrados com 15 pulgadas de lado, devendo a altura ter entre 3 e 5 pulgadas.

CAMPO DE BASEBOL  OFICIAL            CAMPO INTERIOR 



 
 
 
 

Campo onde actualmente treinamos e jogamos (2001-2...)
Actualmente estamos a treinar e jogar no campo multiusos do S. Julian International School, perto da praia de Carcavelos. Este fica entre a rotunda da praia de Carcavelos e a estação da CP da respectiva localidade. Este campo é sem dúvida o que apresenta melhores condições na zona de Lisboa pois é composto pela união lateral de dois campos de futebol de Onze(com cerca de 80mx80m). A dimensão do mesmo possibilita poderem estar-se a treinar vários aspectos diferentes em simultâneo.  O Back Stop é fácilmente montado com balizas de Hoquei em Campo, as linhas são marcadas sem problemas e as bases podem ser relativamente fixas. Temos balneários e sala de arrecadações onde podemos deixar todo o material. Podemos também utilizar os dois Túneis de Batimento existentes, no treino de batimento com a máquina de lançar bolas. Temos acesso a todas as infra-estruturas e actividades do Clube (outros desportos, actividades lúdicas, sala de convívio – bar, mesa snooker, TV, ... - área envolvente do Parque desportivo). 

Treinos
O campo de jogo (1999 - 2001)
 
Entre 1999 e 2001 os jogos passaram a ser realizados no campo do Parque S. João de Brito.
As dimensões eram boas (campo de futebol de 11), o piso estava em óptimas condições (piso rápido, “pelado”), podendo fazer as marcações próprias do Basebol sem problemas, os balneários sempre disponíveis, um local onde guardar o material mais pesado e por último mas o mais importante de tudo, as pessoas que geriam e cuidavam destas instalações sempre mostraram uma total abertura em relação à nossa presença. Sempre que jogámos aqui, fomos bem recebidos e auxiliados.
As condições de acesso eram boas havendo sempre lugar para estacionar (longe da zona de perigo do alcance das bolas). O campo tinha uma bancada central com lugares mais que suficientes para todo o público que aparecesse. Existia também bastante espaço na área envolvente do Parque para esticar as pernas durante os jogos.


mapa1                                               mapa2







O campo de treinos e por vezes de jogos (1991 - 2000)

 
O Lisboa Basebol Clube iniciou a sua actividade e esteve presente até à cerca de 4 anos no Estádio Universitário de Lisboa. Caso tenhas frequentado estas instalações nessa altura com certeza que te cruzas-te connosco - esperemos que não tenhas tido um encontro imediato com uma das nossas bolas. Era um local central e oferecia algumas condiçõespara a prática da modalidade. Inicialmente treinava-mos no campo 7, campo com dimensões aceitáveis para treinos tanto defensivos (passes, recepções) como ofensivos (batimento). Chegámos a realizar jogos neste campo, na época de 98 (e anteriores). 
No último ano que lá estivemos apenas nos foi permitido utilizar o campo 8, o qual tem dimensões bastante reduzidas para a prática da modalidade. O treino defensivo era limitado e o ofensivo nulo. Uma vez que era o único local onde podia-mos treinar sem gastar o orçamento do clube, por lá nos mantivemos até que comessaram a colocar obstáculos à nossa presença, pelo que tivemos de procurar um novo local.


Um outro campo que foi utilizado na época de 2000, e que esperamos poder vir a utilizar este ano  foi o do "Estrela de Santo André”, em Vila Nova de Santo André.  Como podem verificar, este campo, bem aproveitado, tem umas dimensões fora de série, tendo em conta os campos utilizados em Portugal. Para a presente época estamos a planear um estágio nestas instalações assim como acções de formação junto da equipa local.



       Campo S. André 





Campo onde fizemos os treinos da pre-época  2000/2001.

O local que estivemos a utilizar até hoje era perto de S. Domingos de Rana/Tires, no “Saint Dominique Int  School”. O espaço não era muito grande mas deu para continuar a treinar, sem perder o jeito. Embora um pouco longe do centro de Lisboa, conseguimos fazer com que os jogadores tivessem sempre boleia para os treinos. 
 
 


Campos de outras equipas
 
 


 Latinos da  Bairrada
 
 


 PAZ -Oliveira de Azemeis
 
 


Estádio Olímpico de Barcelona
 

topo

Casa - Treinos - Contactos - História - Regras - Equipamento - Notícias - Fotos - Equipas